Imprimir Postagem
Bady Bassitt realiza 1ºSeminario pelo fim da violencia contra a Mulher

O município de Bady Bassitt realizou, no dia 31 de agosto de 2023, o primeiro seminário Unidos pelo Fim da Violência contra Mulher, com o objetivo de conscientizar e orientar a população sobre esse grave problema social que afeta milhões de mulheres no Brasil e no mundo. O evento contou com a participação de autoridades e especialistas no assunto, que abordaram diferentes aspectos da violência doméstica e familiar contra as mulheres.

Segundo dados da Ouvidoria Nacional dos Direitos Humanos, o Brasil teve mais de 31 mil denúncias de violência doméstica ou familiar contra as mulheres até julho de 2022, um aumento de 5% em relação ao ano anterior. Além disso, o país bateu recorde de feminicídios em 2022, com uma mulher morta a cada 6 horas, o maior número registrado desde que a lei entrou em vigor, em 2015. Esses números revelam a urgência de se combater a violência de gênero e proteger as vítimas.

O seminário teve início com a palestra do juiz de direito Alceu Corrêa Junior, que explicou as medidas protetivas e os direitos das mulheres vítimas de violência. Ele destacou a importância da denúncia e do acompanhamento jurídico para garantir a segurança e a dignidade das mulheres.

Em seguida, a promotora de direito Heloísa Gaspar Martins Tavares falou sobre o empoderamento da mulher, enfatizando a necessidade de fortalecer a autoestima e a autonomia das mulheres que sofrem violência doméstica. Ela também ressaltou o papel da rede de apoio, formada por familiares, amigos e profissionais, para ajudar as mulheres a superarem os traumas causados pela violência.

A última palestra foi da assistente social Sueli Aparecida Lopes, que abordou o acolhimento das crianças e adolescentes que convivem em ambientes com violência contra a mulher. Ela explicou os impactos psicológicos e emocionais que essa situação pode causar nos filhos das vítimas, bem como as formas de proteção e atendimento que são oferecidos pelo poder público e pela sociedade civil.

Entre os palestrantes, também esteve presente o sargento do 7° GP PM Bady Bassitt, que explanou sobre a atuação da Polícia Militar no combate à violência doméstica e familiar contra a mulher. Ele apresentou o aplicativo SOS Mulher, que permite às vítimas acionarem rapidamente a polícia em caso de emergência, e explicou como funciona o atendimento nos casos de violência doméstica antes, durante e depois de uma ocorrência. Ele também orientou as mulheres sobre como proceder em situações de risco e como buscar ajuda.

O seminário também contou com a presença do prefeito Tobardini, dos vereadores Laércio, Fabricia, Ana Paula Murad e Paulinho da Porcada, que manifestaram seu apoio à causa e se comprometeram a colaborar com políticas públicas referentes aos assuntos. O prefeito Tobardini afirmou que “não medirá esforços para garantir os direitos das mulheres e combater a violência contra elas em nosso município”.

O evento foi encerrado com um debate entre os palestrantes e o público presente, que puderam tirar dúvidas e compartilhar experiências sobre o tema. O evento foi um sucesso de público e de crítica, demonstrando o compromisso da Prefeitura de Bady Bassitt com a promoção dos direitos humanos e a prevenção da violência contra a mulher.

Além do seminário, o município também aderiu ao programa “Não Se Cale”, lançado pelo Governo do Estado de São Paulo em agosto deste ano. O programa consiste em um protocolo de ações para espaços públicos e privados de lazer, que se destinam a detectar situações de agressão sexual e estabelecer procedimentos de ação nos casos que ocorram em suas dependências. O programa visa capacitar os profissionais desses espaços para identificar e enfrentar situações de risco de forma ativa e adequada, além de oferecer auxílio às mulheres que se sintam em situação de perigo. O programa também prevê a criação do Selo Estabelecimento Amigo da Mulher, que reconhece os locais que seguem o protocolo “Não Se Cale” e adotam medidas de proteção às mulheres.

Programa Não Se Cale

O programa “Não Se Cale” é uma iniciativa importante para combater o assédio e a importunação sexual contra as mulheres, que são formas de violência muito frequentes no Brasil. Segundo uma pesquisa realizada pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública por meio do Instituto Datafolha, todas as formas de violência contra as mulheres cresceram no período recente. Foram mais de 18 milhões de mulheres vítimas de violência no último ano, sendo que 37,1% delas sofreram algum tipo de assédio e 8,7% foram vítimas de violência sexual.

O programa “Não Se Cale” também será seguido nos ambientes do transporte público, com o Metrô ganhando Espaço Maternidade, que será oferecido em local a definir, um espaço confortável e seguro para acolher mulheres que precisam amamentar, trocar fraldas e cuidar de seus bebês. Essa medida visa garantir o direito das mulheres à amamentação e à saúde de seus filhos, além de prevenir situações de constrangimento ou violência que possam ocorrer nesses espaços.

O município de Bady Bassitt está de parabéns por realizar o seminário Unidos pelo Fim da Violência contra Mulher e por aderir ao programa “Não Se Cale”, mostrando que está alinhado com as políticas públicas estaduais e nacionais de enfrentamento à violência de gênero. Esperamos que essas ações contribuam para a conscientização da população, a proteção das mulheres e a redução dos índices de violência contra elas em nosso estado e em nosso país.

Comentários

Indique para um amigo

Use este formulário para indicar esta postagem para um amigo.

 Digite o texto no campo abaixo.

Mais notícias sobre Assistência Social