Prefeitura assina parceria com o SESI para fortalecer educação municipal

Prefeitura assina parceria com o SESI para fortalecer educação municipal

O Sesi-SP oferecerá gratuitamente à rede pública de ensino paulista o Programa Emergencial de Educação Pós-Pandemia, com o início das atividades previsto para agosto de 2022. Na região de São José do Rio Preto, diversos municípios já aderiram ao programa. 

Em Bady Bassitt, mais de 2.900 alunos do Ensino Fundamental I e II e 150 professores da rede municipal serão beneficiados. O prefeito Luiz Tobardini esteve no Centro de Atividades - CAT Sesi e formalizou a parceria junto do diretor regional do Sesi-SP, Marcos Kapp.

Os impactos negativos da pandemia atingiram de maneira generalizada a educação brasileira. O Estado de São Paulo possui cerca de 36% do total de matrículas no Brasil, com cerca de 2,3 milhões de alunos frequentando o Ensino Fundamental. Nos resultados do SARESP (diagnóstico do rendimento escolar no estado), com referência a 2019, o recuo foi de 8,5% - 216,8 para 198,2 - em Língua Portuguesa e 9,1% - 231,3 para 210,2 - em Matemática.

Os maiores prejudicados foram os mais vulneráveis das escolas públicas, por conta da falta de recursos e de infraestrutura. Milhões de estudantes sequer tiveram acesso às aulas remotas, ampliando o abismo educacional existente no país.

Em Bady, o ensino durante a pandemia foi através do portal de atividades remotas EducaBady.com.br, que ofereceu ativades voltadas a educação e ao esporte para os alunos do município.

Programa Emergencial de Educação Pós-Pandemia

Diante deste cenário, o Sesi-SP se compromete a atuar ativamente no auxílio das Redes Públicas de Educação, dos municípios do Estado de São Paulo, para superar os desafios provocados pela pandemia, oferecendo programas de apoio 100% subsidiado, em alinhamento com a Resolução SEDUC n°13, de 9-2-2022, da Secretaria de Educação do Estado de São Paulo, que trata sobre as aulas e reforço, e metas do Plano Nacional de Educação.

O programa consiste na formação de professores da rede pública para uma atuação personalizada junto aos estudantes, dividido em duas frentes: professores do 1º ao 5º ano, para consolidação da alfabetização; e professores do 6º ao 9º ano, com foco na elevação dos índices de proficiência em Língua Portuguesa e Matemática.

O Sesi-SP oferecerá um semestre letivo de atendimento por meio de seus analistas técnicos educacionais. Ao todo serão 80h de formação com acompanhamento de resultados, no atendimento presencial, direcionado às escolas de cidades com até 100 mil habitantes. Este universo representa 90% do total dos 645 municípios do estado de São Paulo. Os outros 10% maiores participarão do programa na modalidade remota, com carga horária de 40h.

Além da formação, os professores terão acesso a material didático, fórum de dúvidas, conferências e certificado ao final do programa.

As soluções educacionais já testadas e aprovadas na rede Sesi-SP serão adequadas às necessidades e realidades específicas, com o mesmo padrão de qualidade, dentro da própria estrutura das escolas públicas das cidades e do estado.

A adesão da prefeitura acontece a partir da assinatura de contrato de Acordo de Cooperação Técnico-Científica e sem repasse financeiro. Para que o programa tenha início já em agosto, a adesão tem de ocorrer até 01/07.